Na tarde de ontem (3), o juiz federal Ubiratan Cruz Rodrigues, comarca de Macaé, no Rio de Janeiro, suspendeu o aumento do preço dos combustíveis em todo o Brasil.

A decisão da Justiça Federal aconteceu após uma ação popular movida na última quinta (27) por Décio Machado Borba Netto, advogado e o professor de direito tributário de Barra de São João, distrito de Casimiro de Abreu, no Rio de Janeiro.

Na ação, o advogado Décio Machado questiona o aumento feito através de decreto pelo governo Temer e sem o prazo de 90 dias para as novas alíquotas (PIS e Cofins) entrarem em vigor.

A gasolina, o diesel e o etanol ficaram para cada litro R$0,41 mais caros após o governo Temer sancionar o decreto 9.101/207 em 20 de julho.

SUSPENSÃO PODE CAIR
Mas o que é bom para o bolso do consumidor pode durar pouco. A decisão da Justiça Federal de Macaé é de caratér liminar (provisório) e a Advocacia-Geral da União (AGU) informou que vai recorrer, talvez ainda hoje,(4) de agosto.​